Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Finalmente...LIBERDADE!

Há uns dias, pediram-me para fazer um texto sobre a liberdade - uma coisa pequenina, para não ser muito aberrecido!

A verdade é que o tema dá (realmente!) o que pensar!

 

Terá alguém, efectivamente, noção do que é a liberdade? Tentei descobrir por mim. "Ora, ser livre é ter o céu...e o inferno. É voar e cair. Arriscar e errar. Pensar, questionar, dizer, fazer! Bolas! Mas não é isso que fazemos todos os dias?!" Ah, pois é! Então liberdade é vivermos sem meias verdades! Ignorarmos modas, termos personalidade, despirmo-nos de preconceitos e falsas moralidades, deixarmos cair a máscara e rirmo-nos alto, estendermos a mão, expormos sentimentos, ideias e sonhos.

 

É falar, gritar, correr riscos! Liberdade é a doçura das nossas vidas, o nosso caminho, a nossa perdição, o nosso vício...

 

Mas... se é assim tão banal ser-se livre, fará sentido festejar, trinta e quatro anos depois, a revolução que implantou essa alma predominante?

 

Afinal, não é preciso pensarmos muito para concluir que muitos de nós que lemos, agora, este texto, não nos lembramos, ou não éramamos nascidos, sequer, quando se deu a revolução dos cravos - essa tal que hoje celebramos e que é o símbolo da liberdade que gozamos... Fará sentido? Claro que sim!

 

Pensar no 25 de Abril de 1974 é manter vivo o orgulho daqueles que foram fortes, audazes e destemidos a ponto de arriscarem tudo, por eles, por nós, pelo País... É manter presente que temos direito de fazer uso da nossa capacidade de expressão. É manter presente que temos o dever de honrar a grandiosidade desses homens que nos deixaram viver e conhecer a vida como a vivemos e conhecemos.

 

A verdade é que, nestes dias simbólicos, defendemos este impulso que nos impede de ficarmos dormentes face ao inaceitável com palavras bonitas, mas somos extremamente habilidosos para o atacarmos com os gestos mais banais, durante todo o ano - damos-lhe a importância de um mero símbolo de quase-nada!

Não sejamos hipócritas! Vamos sentir o coração bater mais forte quando pronunciarmos a palavra:

LI-BER-DA-DE!

Agora, sim.

Continuemos a festejar, por muitos anos, o nosso conjunto. O que nos une. O que somos:

LIVRES!

 

Micaela Gomes (11.º N)

publicado por bebianogomes às 18:21
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Responsabilidade Repartid...

. Bijagós - PARAÍSO DESCONH...

. 2017

. FELIZ NATAL

. 3 a 3

. QUEM PARTE E NÃO FICA COM...

. TEMPO DE CROMO

. LIGAS EUROPEIAS

. MANGA DA GUINÉ

. HUMILDADE

.arquivos

. Maio 2017

. Março 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Visitante n.º

Custom essays and terms papers help you ace your college work.
blogs SAPO

.subscrever feeds